contato@casagrandi.agr.br

Blog

Preparo localizado de solo

  • 30/10/2019

Onde as fileiras da cultura forem retas ou em curvas com raio maior que 50 metros, o ideal é o preparo localizado.

O preparo de solo em área total, só faz sentido em glebas onde o raio de curva das fileiras da cultura for menor que 50 metros, onde existe o risco do conjunto trator plantadora cair na faixa preparada.

Considerando-se que 70 % da compactação de um solo úmido ocorre no primeiro transito do conjunto, não faz sentido  subsolar toda a área e depois de alguns dias entrar na mesma com um trator de 8 a 10 toneladas e uma plantadora de outras 15 a 18 toneladas, compactando a  área subsolada e que será utilizada definitivamente  como  coluna de sustentação do conjunto trator plantadora.

Por outro lado, nos anos subsequentes todas as ruas da cultura serão pisoteadas pela colhedora, trator e transbordos.

Dessa forma o preparo localizado de solo oferece dentre outras, as seguintes vantagens:

  • uso de tratores de média potência, comumente disponíveis no mercado;
  • redução do consumo de combustível;
  • aumento da capacidade operacional do conjunto;
  • redução do custo de preparo de solo.

Nesse caso o subsolador poderá ter configuração de 4 hastes, sendo 2 por sulco da cultura ou 2 hastes, sendo 1 por sulco.

Em qualquer dos casos a mobilização do solo deve atingir a profundidade necessária para descompactar o solo abaixo do perfil compactado e na largura mínima de 75 a 80 cm para cada sulco, mantendo a coluna de sustentação do conjunto trator plantadora.

Ensaios com tratores de 230 CV e 270 CV tem demonstrado:

No caso de tratores com 230 CV a subsolagem localizada com 4 hastes, sendo duas por sulco, espaçadas de 50 cm entre si, tendo o sulco ao centro, pode ser realizada com aletas de 30 cm de comprimento.

Nesse caso a faixa preparada para cada sulco será da ordem de 80 cm, sendo que onde passam as hastes a profundidade de preparo será de 40 a 45 cm (65 cm dos 80 cm) e entre elas de 30 a 35 cm (15 cm dos 80 cm)

A velocidade de operação foi de 5,5 a 5,8 km/h com 1800 a 1900 RPM no motor.

Trator com 230 CV não dispõe de potencia suficiente para operar com aletas de 50 cm.

No caso de trator com 270 CV, a subsolagem localizada com 4 hastes, sendo duas por sulco, espaçadas de 50 cm entre si, tendo o sulco ao centro, pode ser realizada com aletas de 50 cm de comprimento.

Nesse caso a faixa preparada para cada sulco será da ordem de 100 cm com uma profundidade de preparo de 40 a 45 cm

A velocidade de operação foi de 6,2 a 6,4 km/h com 1800 a 1900 RPM no motor.

Em todos os casos dar preferencia para o uso de discos de corte de 26 polegadas de diâmetro, com regulagem de profundidade de corte por molas espirais. 

Subsoladores convencionais de 5 ou 7 hastes poderão ser transformados em subsoladores de preparo localizado em oficina própria.